Banner_foto_digital_3

No Banner to display

Rondônia, Hoje é

USINA TABAJARA IBAMA FINALMENTE ACEITA ESTUDO AMBIENTAL DA USINA HIDRELÉTRICA DE TABAJARA

Postado Dia fevereiro 1st, 2018

No ultimo dia 26 de Janeiro 2018, o prefeito de Machadinho d’Oeste Rondônia recebeu no seu gabinete, técnicos da Eletronorte e JGP Consultoria e Participações LTDA, empresa responsável pelos estudos ambientais da AHE/TABAJARA, (Usina Tabajara). Nesta reunião com Leomar Patrício (PHS) ficou claro que foram compridas todas as exigências feitas pelo IBAMA mediante o principal projeto e estudo da usina. Os técnicos se mostraram empolgados com as possibilidades da usina ser leiloada ainda no segundo semestre de 2018.

IMG_20180131_164943-800x450

Os Estudos Ambientais, que eram a principal causa para o longo atraso no início das obras da AHE TABAJARA, no município de Machadinho D’ Oeste, começa a ser resolvido. Os Estudos e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do projeto, que tive início há vários anos, foram finalmente “aceitos” pelo IBAMA, ou seja, o órgão confirma que foram cumpridas todas as exigências feitas. 

 Para que obtenha sua licença ambiental, o projeto passará para a fase de audiências públicas, que deverão ocorrer ainda no primeiro semestre de 2018. Com o avanço, são grandes as chances de o empreendimento ser leiloado até o final deste ano. 

De acordo informações uma equipe da prefeitura municipal já está preparando a promoção das audiências publicas que ocorreram com a presença de técnicos do IBAMA representantes da (RIMA) e podres públicos, já nos próximos meses. O local previsto para a implantação da Usina Tabajara (AHE/TABAJARA) está situado nas Cachoeiras de São Vicente, próximo ao Dois de Novembro. 

 Para o Prefeito Leomar Patrício, a potência instalada de 400 MW e geração média de 237,56 MW, quase o dobro da capacidade da Usina Hidrelétrica de Samuel, fazem deste empreendimento uma grande esperança de crescimento e desenvolvimento para o município de Machadinho D´Oeste. 

’’Machadinho receberá investimentos na ordem de (três bilhões de reais), com a construção da usina Tabajara, isso significa um crescimento econômico e social estrondoso do município, significando que a partir de 2019 grandes transformações começaram acontecer em Machadinho, como, inúmeros empregos que serão gerados, grandes empresas que serão instaladas, sem contar com a valorização das propriedades e um crescimento nunca visto antes neste município’’ pontuou Leomar Patrício.

 

Por Maurício Filho e Joniel Mozer

banner 2pe