Rondônia, Hoje é

Ibama aplicou em 2017 mais de R$ 95 milhões em multa

Postado Dia junho 21st, 2018

Além das multas o Ibama realizou 251 apreensões contra crimes ambientais em Porto Velho

Mais de R$ 95 milhões foram aplicados em multa pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em 2017, em Porto Velho, de acordo com o superintendente do Ibama em Rondônia, Carlos Alberto Paraguassu Chaves. Além das multas, o Ibama realizou 251 apreensões contra crimes ambientais. Neste ano o Instituto já efetuou 101 apreensões e 109 multas no valor de 20.281.986,18 milhões. Motosserras e transporte de madeira ilegal são objetos mais abordados pela fiscalização do Ibama.

O desmatamento sem a licença ambiental é um dos crimes mais praticados e que tem aumentado nos últimos anos em Porto Velho. Devido ao desmatamento ilegal é comum encontrar transporte de madeira sem o Documento de Origem Florestal (DOF) obrigatório por lei. Um outro crime muito cometido também é a extração ilegal de madeira nas terras indígenas e unidades de conservação. “Para combater os ilícitos, o Ibama realiza fiscalizações contínuas, principalmente nas zonas consideradas críticas”, informou o superintendente Carlos Alberto Paraguassu Chaves.

Perguntado ao superintendente sobre a solução para combater o crime ambiental, ele informou que existe vários meios, entre eles, a sensibilização ambiental, responsabilização de todos os cidadãos, estabelecimento dos entes no cumprimento da legislação ambiental e ação conjunto entre os órgãos de comando e controle. “Para ajudar na questão o Ibama realiza campanhas de conscientização atuando através do Núcleo de Educação Ambiental, diversas campanhas educativas e programas educativos bem como atua em parceria com órgãos públicos e as Ongs”, disse Carlos.

O Ibama tem a responsabilidade pela execução da Política Nacional do Meio Ambiente previstos na Lei N° 6.938, de 31 de agosto de 1981, além da atribuição, ao nível federal, de conceder ou não licenciamento ambiental de empreendimentos, ao controle da qualidade ambiental, à autorização de uso dos recursos naturais (água, flora, fauna, solo, etc.), e também pela fiscalização, monitoramento e controle ambiental. Seus principais objetivos são a preservação, a melhoria e a recuperação da qualidade ambiental, além de assegurar o desenvolvimento econômico, com o uso sustentável dos recursos naturais. Em Porto Velho o Ibama atua para a preservação de nossas matas, florestas, rios, fauna e recursos naturais diversos.

Por Sara Cícera

Fonte: Diário da Amazônia

banner 2pe