Rondônia, Hoje é

Rondônia não merece reajuste nas tarifas de energia elétrica

Postado Dia dezembro 14th, 2018

Como entender o aumento da tarifa de energia em um Estado que possuí três usina e deveria no entendimento da população reduzir o valor?

 

A população de Rondônia recebeu um presente de Natal de muito mal gosto: nesta  quinta-feira(13/12) mais um aumento no valor das contas de energia elétrica. A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) autorizou a Centrais Elétrica de Rondônia(Ceron), hoje privatizada e sob o comando da empresa Energisa, a subir o valor da tarifa para 27,12% para os estabelecimentos comerciais e 24,75% para os consumidores residenciais.

Os sites de Rondonia compartilham do sentimento de revolta e de indignação dos rondonienses. Na internet estão circulando abaixo-assinados contra mais esse absurdo nas contas de cada morador de nosso estado.

A maior indignação está no fato de Rondônia ser um estado produtor de energia elétrica. O rio Madeira conta com duas usinas hidrelétricas, Jirau e Santo Antônio, que juntas produzem mais de 7.000 Megawatts, suficientes para iluminar todo o estado. Além disso, contamos também com a hidrelétrica de Samuel, que produz 216 MW, instalada no rio Jamari. Com toda essa oferta de energia e Rondônia exportando o que é produzido para outros estados, é difícil entender o motivo de pagarmos uma conta de luz tão alta.

No dia da venda da Ceron para a Energisa, por R$ 50 mil, no mês de novembro, a diretoria da ANEEL comemorando o resultado do leilão da empresa rondoniense informava que haveria uma redução nos valores das tarifas de 1,75%.

Entidades sindicais alertavam do contrário, no entanto, foram votos vencidos e a população, mais uma vez, engoliu o discurso fácil de que na iniciativa privada teríamos tarifas mais baratas e melhora nos serviços prestados pela Ceron.

Esse aumento, a primeira paulada no lombo do rondoniense dada pela Energisa, mostrou que o canto da sereia deu certo. Hoje, vários políticos estaduais estão se manifestando contra o aumento, dizendo que é um absurdo e inadmissível. A pergunta é: onde estavam essas lideranças políticas quando houve a privatização da Ceron?

A indignação deles é bem vinda, agora fingir que não sabiam e que estão surpresos com os novos valores das tarifas de energia impostas pela Energisa é, no mínimo, achar que o povo é bobo. Talvez não seja possível, mas seria de bom tamanho que nossas autoridades procurassem se informar sobre todo esse processo de privatização e lutassem pela suspensão do aumento das tarifas. A população agradeceria!

Fonte: Rondoniaovivo

.

banner 2pe